quarta-feira, 30 de abril de 2008

Susurros boemios...

Na noite dos rios vermelhos
me sento em uma cadeira
em um botequim qualquer
com amigos a beber e cantar

Uma miragem surge junto a mesa
minha antiga musa branca!
Ela surge das sombras da noite
que dançam sobre teu corpo alvo

Como um sonho fantastico
ela se senta a meu lado
de forma graciosa e displicente
me deixando mesmerizado

Teus olhos negros me fitam
me sinto arrastado por eles
como se tivessem uma força
irresistivel e apaixonante

Ela se aproxima de mim
sua presença me arrepia
sinto apreensão e felicidade
sentimentos afloram

Sua boca rosada se aproxima
sinto sua respiração proxima
com sua voz ela susurra
palavras doces e sentimentais

Rapidamente sou tomado
por uma sensação euforica
sinto-me mais cheio de vida
renovado em minha busca

Como tudo nesta vida
volto a uma realidade fria
ela se vai efemera como nevoa
e me deixar a sonhar...